voltar VOLTAR
HEROIS DA SAÚDE

cuidadoras

Irmã Dulce
(1914 - 1992)
(1814 - 1880)
irma_dulce

Irmã Dulce

1914 1992
  • 1935 – Implanta um posto médico na comunidade dos Alagados, e uma biblioteca para os operários da Fábrica da Penha, na península Itapagipana.
  • 1936 – Funda a União Operária São Francisco (depois Círculo Operário da Bahia).
  • 1939 – Inaugura o Colégio Santo Antônio (no bairro da Massaranduba), para operários e seus filhos.
  • 1949 – Ocupa o galinheiro ao lado do convento Sto Antonio, com os primeiros 70 doentes.
  • 1950 – Inicia o atendimento aos presos da cadeia conhecida como “Coréia”, no bairro dos Dendezeiros.
  • 1960 – Inaugura o Albergue Santo Antônio, com 150 leitos.
  • 1983 – Inaugura o Hospital Santo Antônio, com 400 leitos.
teste

Irmã Dulce no antigo galinheiro com os enfermos. Fonte: Irmã Dulce

Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes (Irmã Dulce), nasceu 26 de maio de 1914 no bairro do Barbalho, na freguesia de Santo Antônio Além do Carmo em Salvador, começou a manifestar sua vida religiosa em 1927, com 13 anos, atendendo seus doentes na Rua da Independência nº 61, no bairro de Nazaré.

Sua vida religiosa se prolongou enfatizando sua vontade na humanização do próximo. Porém não exerceu somente a sua religiosidade, mas a sua capacidade empreendedora na área da saúde foi expressiva entre 1935 a 1984, período que compreende o início de sua capacidade de gestão, desde o início da assistência até a fundação da sua obra social. Nesse período a população baiana era acometida por doenças como malária, leptospirose e leishmaniose, devido às elevadas condições climáticas e umidade, que favoreciam a concentração de vetores de patógenos como roedores, carnívoros, pulgas e marsupiais.

Começou a atender doentes na Rua da Independência nº 61, no bairro de Nazaré, em 1927, com 13 anos. Dedicou a sua vida para cuidar dos doentes pobres e foi religiosa da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. Faleceu em Salvador, Bahia, em 13 de março de 1992 e foi beatificada em 22 de maio de 201, passando a ser reconhecida como Bem Aventurada Dulce dos Pobres.

Irmã Dulce e trabalhadores: registro da sua preocupação com a classe operária. Fonte: Site OSID; Irmã Dulce dos Pobres, 16 ed. 2005

Irmã Dulce e trabalhadores: registro da sua preocupação com a classe operária. Fonte: Site OSID; Irmã Dulce dos Pobres, 16 ed. 2005

Enquanto a população baiana sofria com a inexistência do sistema único de saúde (1935), Irmã Dulce iniciou sua assistência à população carente do bairro dos Alagados, sendo considerada o ’’Anjo dos Alagados’’. Em 1937, juntamente com os operários, fundou a União Operária São Francisco a qual se transformaria no Círculo Operário da Bahia. Entre 1937 e 1940 nota-se de maneira expressiva a sua grande capacidade de empreendedora, quando ela invadiu cinco casas na Ilha dos Ratos para abrigar os seus doentes, o que iria definir o futuro da sua ação social e religiosa. A partir deste episódio (em 1947) Irmã Dulce ocupa o galinheiro do seu convento em 1949 como um albergue improvisado e abrigou 70 doentes que estavam nas ruas de Salvador nesse espaço, cujo atual endereço é Avenida Bonfim, 161 Largo de Roma, Salvador. Com o início destes serviços Irmã Dulce criou e iniciou obras com o objetivo de mudar a vida de pessoas que não estavam enquadradas na minoria que se referia à iniciativa privada do INSS (Disciplina de Saúde Pública Integral – SUS. FONTE: Ministério da Saúde e Fundação Oswaldo Cruz, 2002).

O seu maior legado é a perseverança e a bondade na prática do cuidar do próximo, especialmente os necessitados que permanece na maior organização filantrópica de saúde, que hoje é a OSID (Obras Sociais Irmã Dulce).E ainda, o Hospital Santo Antônio, capaz de atender setecentos pacientes e duzentos casos ambulatoriais; o Centro Educacional Santo Antônio (CESA), em Simões Filho, que abriga mais de trezentas crianças de 3 a 17 anos, os jovens têm acesso a cursos profissionalizantes.

Painel publicitário. Fonte: Site Dica Quente

Painel publicitário. Fonte: Site Dica Quente

 

Além da OSID seus principais legados foram:

– O Colégio Santo Antônio (CESA), localizado no bairro de Massaranduba (1939);
– O Cine Teatro Roma (1948);
– O SAC – Serviço de Alimentação do Comerciário (1952);
– O Albergue Santo Antônio (1960);
– Hospital Santo Antonio (1983);
– Associação Filhas de Maria Servas dos Pobres (1984).

Círculo Operário da Bahia primeira obra de cunho social de Irma Dulce. Fonte: Site OSID; Irmã Dulce dos Pobres

Círculo Operário da Bahia primeira obra de cunho social de Irma Dulce. Fonte: Site OSID; Irmã Dulce dos Pobres

Considerada um “Anjo bom” pelo povo baiano, recebeu também o apoio nacional e internacional, construiu e manteve uma das maiores e mais respeitadas instituições filantrópicas do Brasil  Recebeu o Papa João Paulo 2o, na sua primeira visita ao país, e no ano de 2000 foi distinguida pelo mesmo com o título de Serva de Deus. Irmã Dulce foi beatificada no dia 25 de maio de 2011 no Parque de Exposição de Salvador.

Como citar esta página: – Brazil, T.K. (organizadora), Sales, S. M., Portella, S.D.C.. Maria Rita L. Pontes. Museu Interativo da Saúde na Bahia. Disponivel em: http://www.misba.org.br/heroi/maria-rita-l-pontes/. Acesso em: 18/08/2017 22:30:06.