voltar VOLTAR
HEROIS DA SAÚDE

desbravadores

Gonçalo Moniz
(1870 - 1939)
(1862 - 1906)
(1873 - 1961)
(1872 - 1933)
(1884 - 1954)
goncalo_moniz

Gonçalo Moniz

1870 1939
  • 1899Implantou e dirigiu o Gabinete de Análises e Pesquisas Bacteriológicas da Bahia, responsável pela verificação de óbitos e controle das doenças infecto-contagiosas de caráter epidêmico. Publicou as “Considerações sobre a peste bubônica”.
  • 1904Diagnosticou e isolou o germe dos primeiros casos de peste bubônica.
  • 1916Ocupou a Secretaria do Interior, Justiça e Instrução Pública da Bahia.
Gonçalo Moniz Sodré de Aragão. Fonte: distinguishedphysiciansofbahia.blogspot.com.br

Gonçalo Moniz Sodré de Aragão. Fonte: distinguishedphysiciansofbahia.blogspot.com.br

Gonçalo Moniz Sodré de Aragão nasceu em 28 de janeiro de 1870, em Salvador, Bahia, filho do médico Dr. Egas Carlos Moniz Sodré de Aragão e D. Maria Leopoldina Moniz Sodré de Aragão. Ingressou na Faculdade de Medicina da Bahia (FAMEB) aos 17 anos (1887) e formou-se médico aos 23 anos (1893). Aos 25 anos Gonçalo Moniz entrou para o magistério da FAMEB ao apresentar o trabalho “Da Imunidade Mórbida, um estudo geral” (1895), quando assumiu a cátedra de Patologia Geral.

Desde o período do seu internato (1891-1893) até 1925, quando se aposentou, dedicou-se ao magistério da medicina, em várias cadeiras (Clínica Médica, Fisiologia, Anatomia, Fisiologia Patológicas e Patologia Geral, Histologia, Bacteriologia, Anatomia e Fisiologia Patológicas) e todo esse período se caracteriza por intensa produção e publicação de trabalhos voltados à saúde da população baiana, em especial relativos à peste bubônica e à tuberculose. A partir de então, voltou-se para estudos no campo da microbiologia e tornou-se um dos maiores expoentes da medicina baseada no conhecimento etiológico de suporte experimental.

Em 1897, em conjunto com Manoel José de Araújo, dirigiu uma enfermaria militar denominada Claude Bernard (homenagem ao médico e fisiologista francês conhecido como “um dos maiores homens de ciência de todos os tempos”) montada na Faculdade de Medicina da Bahia para o atendimento de feridos da Guerra de Canudos (1896-1987). Dos 29 combatentes que tratou, 23 saíram de sua enfermaria completamente restabelecidos, cinco foram transferidos a outra enfermaria, 3 estavam quase restabelecidos e 2 sofriam de moléstias incuráveis: tuberculose e cardio-sclerose (Pinheiro, 2009).Gonçalo Moniz faleceu em 1º de Junho de 1939, aos 69 anos.  Em 1950, foi criada a Fundação Gonçalo Moniz, com o objetivo de nela se desenvolver a pesquisa científica e manter um Laboratório Central de Saúde Pública na Bahia, destinado a executar análises clínicas e fornecer soros e vacinas (Andrade, 2007).

Capa da Gazeta Médica da Bahia. Fonte: UFBA

Capa da Gazeta Médica da Bahia. Fonte: UFBA

Médico clínico e inspetor sanitário rural, atuando como gestor e administrador. A partir de 1897 sua vida foi marcada pela atuação na gestão e administração em saúde pública. Foi nomeado pelo Governo Estadual para montar (1899) e dirigir o Gabinete de Análises e Pesquisas Bacteriológicas da Bahia, responsável pela verificação de óbitos e controle das doenças infecto-contagiosas de caráter epidêmico.  Isto o levou ao Instituto Soroterápico Federal (Instituto de Manguinhos, atual FIOCRUZ) a fim de estudar a preparação da vacina anti-pestosa e do sôro Yersin, ao cargo de Diretor Geral de Saúde Pública do Estado (1914) e de Secretário do Interior, Justiça e Instrução Pública (1915-1916), no período da epidemia da gripe espanhola (1918-1920). Foi neste período que, por questões políticas, negou a evidente irrupção da epidemia de gripe espanhola na capital baiana o que foi criticado, principalmente, pela imprensa baiana oposicionista (Souza, 2005).

Nomeado Diretor Geral de Saúde Pública (1914), no governo de José Joaquim Seabra, instalou o Instituto Bactériológico, Soroterápico e Vaccinogênico, com as Secções de Bacteriologia, Vacinação Antivariólica e Vacinação anti-rábica.Ocupou a Secretaria do Interior, Justiça e Instrução Pública (1916), no governo de Antonio Ferrão Moniz de Aragão (1916-1920). Foi redator/colaborador da Gazeta Médica da Bahia (1906-1914), considerada o mais importante jornal médico brasileiro do século XIX, divulgador da produção científica relacionada à patologia tropical no Brasil (Jacobina, 2008).

O Relatório publicado em 1921 por Gonçalo Moniz, no tempo em que ocupava a chefia da Secretaria do Interior da Bahia, relaciona alguns obstáculos: a infra-estrutura de esgoto e abastecimento de água continuava a ser totalmente insatisfatória; os brejos e pântanos ainda constituíam perfeitos terrenos de procriação para mosquitos e parasitas; bairros muito antigos, muitos deles datando do período colonial, estavam em flagrante violação dos modernos princípios de higiene (Andrade, 2007).  xx

Referências:

  • ANDRADE, S. G. Evolução dos Estudos Experimentais na Bahia. Gaz. méd. Bahia 2007;77:2(Jul-Dez):245-254.
  • AZEVÊDO, E. E. S.  Avanços das Ciências Médicas e Realizações Científicas na Bahia de 1945 a 1964. Gazeta Médica da Bahia 77: 1(Jan-Jul): 54-63, 2007.
  • BENCHIMOL, J.L. Dos micróbios aos mosquitos: febre amarela e a revolução pasteuriana no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz/ UFRJ, 1999.
  • JACOBINA, RIBEIRO, R. e GELMAN, E. A., Juliano Moreira e a Gazeta Medica da Bahia. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.15, n.4, out.-dez. 2008, p.1077-1097.
  • PINHEIRO, A. M. S. Uma experiência do front: a Guerra de Canudos e a Faculdade de Medicina da Bahia. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, 2009.
  • SOUZA, C. M. C. de, Christiane Maria Cruz de. A gripe espanhola em Salvador, 1918: cidade de becos e cortiços. Hist. Cienc. Saude-Manguinhos,  Rio de Janeiro,  v. 12,  n. 1, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702005000100005&lng=en&nrm=iso, acessado em 27/08/2010.
Como citar esta página: – Brazil, T.K. (organizadora), Costa, M. F., Brazil, T.K.. Gonçalo Moniz Sodré de Aragão. Museu Interativo da Saúde na Bahia. Disponivel em: http://www.misba.org.br/heroi/goncalo-moniz-sodre-de-aragao/. Acesso em: 18/08/2017 22:39:19.